sábado, 20 de junho de 2009

Gravador Grundig TK 400


(Clique na imagem para ampliar)

Marca: GRUNDIG
Modelo: TK 400
País de origem: REINO UNIDO
Data: 1965
Doação: António Pereira de Matos
Inventário: MSI-P0008

segunda-feira, 15 de junho de 2009

A Avenida de Marius


Cadernos do Museu do Som e da Imagem (n.º 2)


A Avenida de Marius
Com 25 fotografias de Mário Rodrigues da Silva
5 €

Mário Rodrigues da Silva (1905-1983) foi um dos mais importantes fotógrafos de sempre em Vila Real. A profunda relação que mantém ao longo da vida com a fotografia começa quando, ainda adolescente, seu pai lhe oferece uma máquina fotográfica adquirida durante uma viagem a França. Alfredo Rodrigues da Silva, o pai, era um comerciante de fazendas com loja aberta na Rua Central. E é nesse estabelecimento que, poucos anos depois, o jovem Mário cria um pequeno balcão onde recebe as primeiras encomendas fotográficas, na companhia de um irmão mais novo.

No início da década de 1930, construído um estúdio nas traseiras da loja de fazendas, a secção de fotografia autonomiza-se e recebe o nome de Foto Marius. Daí em diante, Marius é o nome artístico pelo qual passa a ser conhecido o fotógrafo Mário Rodrigues da Silva, que estenderá o seu principal período criativo até à década de 1970.

Mantendo-se sempre informado sobre as últimas evoluções técnicas, frequentando grandes feiras internacionais de fotografia, Marius é exigente em tudo o que se relaciona com o equipamento. Torna-se notável o seu domínio da luz, tanto em estúdio como na rua. A foto-reportagem, de resto, é uma das suas facetas mais interessantes, dada a conhecer com regularidade nas páginas de jornais como O Século, O Primeiro de Janeiro ou O Comércio do Porto.

Vila Real fica a dever a Marius, como importante documentalista que foi, algumas das suas melhores fotografias, assentes em temáticas diversas, como a Feira dos Pucarinhos ou os antigos tapetes de flores com que se decoravam as ruas por altura da Páscoa.

A Avenida Carvalho Araújo, que tantas vezes fotografou, serve de pretexto a esta edição. O conjunto que aqui se publica é constituído por fotografias da colecção da Foto Marius que, entretanto datadas, nos permitem acompanhar a evolução de Vila Real através da sua principal artéria, no terceiro quartel do século XX.

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Cinema sem Pipocas

Segunda-feira, 8 de Junho, às 22h00, no Pequeno Auditório do Teatro de Vila Real, o Museu do Som e da Imagem promove mais uma sessão do ciclo CINEMA SEM PIPOCAS.

BEM-VINDO AO NORTE

Realização: Dany Boon

Ano: 2008

Classificação: M/6

Duração: 106 min.

Género: Comédia

País de origem: França

Interpretação: Kad Merad, Dany Boon, Zoé Félix

Philippe é director dos correios de Salon-de-Provence. É casado com Julie, que lhe faz a vida negra. Por isso, tenta conseguir uma transferência para a Côte d'Azur, mas acaba por ir parar a uma pequena aldeia no Norte. E para os sulistas o Norte é o horror. Mas Philippe acaba por surpreender-se e descobre um local acolhedor, com pessoas simpáticas. No entanto, Julie recusa-se a acreditar e Philippe, para não a aturar mais, acaba por mentir-lhe e defender que o Norte é um Inferno. "Bem-vindo ao Norte" foi um sucesso de bilheteira em França.

Bilhetes: 5 euros (preço normal) e 3,5 euros (<25,>65 e estudantes).

Gramofone Victor-Victrola VV 2-55


(Clique na imagem para ampliar)

Marca: VICTOR-VICTROLA
Modelo: VV 2-55
País de origem: ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA
Data: 1929
Doação: Carlos Manuel Moutinho Amorim e Silva
Inventário: MSI-P0005

Nos 50 Anos da Televisão em Portugal


Cadernos do Museu do Som e da Imagem (n.º 1)

Quando Tudo Começou: nos 50 Anos da Televisão em Portugal
Texto de António Barreto, com nove fotografias da década de 1950
5 €

«Como em tudo na vida, também a data verdadeira de início da televisão em Portugal é objecto de discussão. Para uns, foi em Setembro de 1956, quando, num perímetro reduzido à volta da Feira Popular, começaram as emissões experimentais em Lisboa. Ou em Dezembro do mesmo ano, com o segundo ciclo de experiências alargadas à cidade e arredores. Para outros, terá sido a 7 Março de 1957, data oficial das primeiras emissões “a valer”, com as grandes áreas de Lisboa e Porto já abrangidas. Mas ainda há a data legal, a da aprovação do decreto-lei que cria a RTP, em 1955. Assim como a de uma experiência feita no Porto, em 1956, por empresa comercial. Ou, finalmente, a data de chegada das imagens à minha terra, esta sim, efeméride real para tantos portugueses. É a data que eu prefiro. Foi em 1958.»

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Rádio receptor Emerson 101U


(Clique na imagem para ampliar)

Marca: EMERSON
Modelo: 101U
País de origem: ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA
Data: 1935
Doação: Carlos Alberto da Silva Machado
Inventário: MSI-P0006